A Importância da Gestão Estratégica

13/10/2013 13:29

O importante é focar estrategicamente, compreendendo as principais linhas de ação que constituem a estratégia a ser seguido, consequentemente, atender as principais demandas, aproveitando os recursos e superando as dificuldades da realização propriamente dita, na qual a organização se pôs a transformar.

 

Certo que a gestão estratégica na sua essência, na organização, se põe no interesse em chegar a algo, isto, através da gestão estratégica podemos criar métodos e diretrizes para que nosso objetivo seja almejado. Como também de preservar as mensurações de desempenho financeiro, complementando com vetores de desempenho não financeiros, emanados da visão e da estratégia da organização, em consonância ao entendimento de Tavares, (2007).

 

Diante disto, precisamos objetivar nosso público-alvo, segmentando o que se pretende alcançar na sua essência, direta e indiretamente com o cumprimento do plano estratégico, em relação ao qual serão aferidos os resultados finalísticos e intermediários.

 

Portanto, Moço (2007) contribui para o aprendizado também, citando-o que, as luzes da gestão estratégica têm como parte do princípio da institucionalização da missão e a elaboração da estratégia, seus respectivos indicadores de desempenho, e o acompanhamento. Os indicadores de desempenho oferecem um feedback de aprendizado para as organizações, que permitem uma sequência de ajustes focados no sucesso.

 

A Gestão Estratégica é um procedimento que se tem por finalidade condutiva ao cumprimento do planejamento estratégico, obtido através de métodos eficientes e eficazes a condução da mudança organizacional para um melhor resultado, e, para que isso ocorra é de fundamental importância o processo de implementação da estratégia provida pela visão de futuro.

 

As principais funções da gestão estratégica sugeridas por Tavares (2007):

 

- proporcionar maior interação da organização com seu meio ambiente, a partir de uma prospecção em uma perspectiva sistêmica, estimulando a busca mais propositada do futuro; - estabelecer um foco e significado na busca da visão, missão, desenvolvimento de competências essenciais e distintivas, cultivo e pratica de valores; - determinar instâncias para o processo decisório e torná-lo mais ágil e coerente; - definir o escopo competitivo, delineamento de estratégias e estabelecimentos dos objetivos, metas, permitido o desenvolvimento de planos de ação mais oportunos e adequados; - viabilizar o desenvolvimento de modelos organizacionais mais adequados às demandas ambientais, integrando pessoas, habilidades e recursos; - coordenar e otimizar a alocação de recursos, proporcionando melhores resultados operacionais e administrativos; - estabelecer mecanismos de avaliação e controles voltados para a eficácia, a eficiência e a efetividade da organização.

 

Percebe-se também que, continuamente evolui o conceito de Gestão Estratégica por sua essência complexa, envolvendo tanto a organização como o ambiente no qual se encontra inserida. É uma forma de gestão que coloca princípios de pensamento com a contribuição de multidisciplinas, incrementando o controle e avaliação estratégica, mediante aplicação nos diversos setores que compõem o sistema administrativo da organização.        

 

A noção de estratégia está ligada a qualquer processo de tomada de decisões que afete toda a organização por um prazo temporal dilatado, (ROULEAU, 2009); constituindo, assim, um conjunto de decisões e de ações que têm por finalidade assegurar a coerência interna e externa da organização, mobilizando todos os seus recursos.        

                                                                                                                                                                

Marinho et al. (2008) comenta que a tradução da gestão estratégica em termos operacionais e alinhamento da organização à estratégia fazem parte do dia-a-dia dos funcionários, fazendo da estratégia um processo contínuo a mobilizar mudança em prol do alcance dos objetivos. Utilizando-se de um conjunto de princípios, em foco a estratégia.

 

A organização focada na estratégia, em si, se põe ao controle estratégico possibilitando a geração de informações úteis para o aprimoramento das atividades prescritas e praticadas, viabilizando melhoras contínuas nas respectivas mudanças necessárias aos processos e de adaptação a diferentes circunstâncias surgidas ao longo do transcurso operacional.

 

Assim, nos tem passado pelos autores de que a Gestão Estratégica é maneira de aprimorar novas condições de reflexão e ação sistêmica continuada, a fim de avaliar a situação da organização rumo ao resultado, elaborando mecanismo de mudanças estratégicas, acompanhando e gerenciando os passos de implementação.

 

A estratégia é o padrão ou plano que integra as principais metas, políticas e sequências de ação da organização em um todo coeso. Uma estratégia bem formulada ajuda a organizar e alocar os recursos de uma organização em uma postura única e viável, baseada em suas competências e deficiências internas relativas, mudanças antecipadas no ambiente e movimentos contingentes por parte dos oponentes inteligentes. (MINTZBERG, 2008).

 

A sistematização diagnóstica de desempenho estratégico da organização é de grande valia para o sucesso da organização, diante seus resultados operacionais, táticos e estratégicos. Pondo a avaliar constantemente os objetivos da organização pela ótica que se quer almejar. Utilizando-se de instrumentos necessários para uma visão clara dos objetivos até então traçados, ainda em evolução.

 

Tavares (2007) faz-se alusão dizendo que a estratégia não é um momento único, pois dela depende das características das organizações, indivíduos e comunidade, devendo pensar estrategicamente, hoje e no futuro, procurando encontrar formas legais, éticas e profissionais de sobreviver e obter competitividade na atividade em que atuam. Viabilizando processos gerenciais críticos de esclarecer e traduzir, comunicando e associando objetivos, planejando estabelecendo metas e alinhando iniciativas estratégicas, melhorando o feedback e o aprendizado estratégico.

 

Mediante mercado competitivo, sendo cada dia mais acirrado para as organizações, tendo a única saída em criar suas estruturas organizacionais que contemple responsáveis pela sua formulação, realização e controle, evitando que a Gestão Estratégica não tenha um bom desempenho na organização.

 

Considerando o mercado atual complexo e competitivo, nota-se que a sobrevivência das organizações é determinada pela sua capacidade de se adaptar ao ambiente em evolução contínua, então, é daí que se parte o fortalecimento de uma Gestão Estratégica eficaz podendo surpreender a organização nos aspectos de alavancagem de seus resultados.

 

“A introdução da estratégia no mundo dos negócios ocorreu simultaneamente com a questão da competitividade.” (WHIPP, 2007). A necessidade de manter e evoluir nestas circunstâncias de mudanças, requer que os métodos da organização até então utilizados, sejam revisados e melhorados, e isto têm exigido das organizações a criação estruturada da Gestão Estratégica e a organização disciplinada dos esforços de sua implementação.

 

Então, termos um compromisso entre fazer bem as coisas (eficiência) e fazer as coisas certas (eficácia), preocupando-se em como alcançar os resultados da melhor maneira diante as diversidades de que se deparam as organizações.

 

“A gestão estratégica é uma atividade inerente e integrada aos demais processos organizacionais” (TAVARES, 2007). Das maneiras de marcar a eficiência dos diversos e complexos processos das organizações, proporcionado de uma gestão focada na busca da eficiência de suas ações em resultados, é tão somente da estratégia traçada ou arguida de modo espontâneo.

 

Colocar a estratégia como primazia diante todos os envolvidos, convencendo sobre o processo de mudança nos aspectos da maneira de pensar, traduzindo a estratégia em algo mensurável e tangível, o que na maioria das vezes não acontece, prejudicando os resultados esperados.

 

Referências:

MARINHO, S. V. Uma proposta de sistemática para operacionalização da estratégia utilizando o Balanced Scorecard. Tese de Doutorado, disponível em: http://teses.eps.ufsc.br/Resumo.asp?6657. Acesso em 02.02.2009.

MINTZBERG, H., AHLSTRAND, B. e LAMPEL, J., Artigo Reflexão sobre o processo estratégico, 2005. Blogue de Organização e Gestão de Empresas. Disponível em:<http://www.janelanaweb.com/manageme/sloan2.html>. Acesso em: 19/12/2012.

MINTZBERG, H., LAMPEL, J., QUINN,  J. B., GHOSHAL, Sumantra. Processo da Estratégia: Conceitos, contextos e casos selecionados. 4 ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MINTZBERG, Henry et alO processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. Porto Alegre: Bookman, 2008.

MOÇO, L. C. E. S. Proposta de avaliação de desempenho da instituição de ensino superior com enfoque em indicadores de desempenho do BSCBalanced Scorecard: caso: Uniaraxa. Dissertação. (Mestrado em Ciências Contábeis e Financeiras) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2007.

WHIPP, R. Desconstrução criativa: estratégia e organizaçõesIn: CLEGG, S. R.; HARDY, C.; NORD, W. R. Handbook de estudos organizacionais: reflexões e novas direções. São Paulo: Atlas, 2007.

ROULEAU, L; Emoção e Repertórios de gênero nas Organizações. DAVEL, E;

TAVARES, M. C. Gestão estratégica. São Paulo: Atlas, 2007.

 

Elvis Dermoni de Carvalho - especialista em perícia contábil, administração, e marketing. Áreas de atuação: gestão empresarial, tributária, previdenciária, bancária, consumidor e trabalhista. Utilizando-se de tecnologia e um método de trabalho que prioriza rapidez e excelência no atendimento profissional. 
 

Pesquisar no site

Consultoria Empresarial

16/11/2013 21:01

Incorporações Imobiliárias – Alíquotas RET

I. Imóveis de interesse social destinados à construção de unidades residenciais de valor comercial de até R$ 60.000,00 (sessenta mil reais) no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV), de que trata a Medida Provisória n º 459, de 25 de março de 2009, e pela lei 12.024 de 2009.   II....
30/10/2013 12:05

Práticas de Economia Tributária

Nem sempre uma prática de economia tributária é aplicável ao seu negócio. Há variantes que requerem apurada observância para que não comprometa a atividade empresarial, pois objetivo principal é a redução de custos sem perder o desenvolvimento do negócio, uma periódica prática analítica dos...
20/10/2013 11:36

Considerações – Planejamento Tributário

Tem despertado o interesse empresarial, consequentemente diversas classes como contabilidade, direito, administração, economia, e outros, caracterizando uma utilidade ímpar.   O contribuinte possui total liberdade de ação quanto ao trato de reduzir tributos, excepcionada, apenas, quando a lei...
20/10/2013 11:18

Considerações - Planejamento Tributário e a Atuação Contábil

As organizações buscam incessantemente a antecipação dos créditos e a postergação dos débitos, ou seja, é a regra básica do planejamento do fluxo de caixa, que transcende as fronteiras financeiras, invadindo a obrigação tributária principal das empresas, sendo o direito tributário objeto da atenção...
20/10/2013 11:10

A figura do Contador frente ao Planejamento Tributário

O contabilista pode ser o profissional do planejamento tributário na empresa. Na verdade, há vários contabilistas à frente deste processo, nada impedindo, é claro, que outra pessoa possa assumir este encargo. No entanto, tornam-se necessários sólidos conhecimentos de tributação. Agora, seja qual...
20/10/2013 11:01

Conceitos de Elusão Fiscal

A Elusão Fiscal tem sua característica diversa da evasão e da elisão fiscal, pois se trata do emprego de negócios jurídicos atípicos ou indiretos desprovidos de causa ou organizados como simulação ou fraude a lei, com a finalidade de evitar a incidência tributária. Procura-se uma situação...
20/10/2013 10:49

Conceitos de Fraude Fiscal

Fraude é engano, má-fé, logro, que serve para caracterizar o engano malicioso ou a ação astuciosa, promovida de má-fé, para ocultação da verdade ou fuga ao cumprimento do dever.   Fraude é a intenção de causar prejuízo a terceiros. Assim posto, a fraude sempre se funda na prática de atos...
20/10/2013 08:55

Conceitos de Evasão Fiscal

Segundo Fabretti e Fabretti (2009) a evasão fiscal, ao contrário de elisão, consiste em prática que infringe a lei. Geralmente é cometida após a ocorrência do fato gerador da obrigação tributária, objetivando reduzi-la ou ocultá-la.   Conceitua-se evasão fiscal, pela prática simultânea ou...
20/10/2013 08:43

Conceitos de Elisão Fiscal

Mostrar-se no direito tributário a palavra elisão, utilizada para representar a forma legitima de evitar, retardar ou diminuir tributos, sendo antes, em regra, da ocorrência do fato gerador e consequentemente do nascimento da obrigação tributária. Tal prática é autorizada pelo ordenamento jurídico,...
18/10/2013 16:18

Conceitos de Planejamento Tributário

O planejamento tributário realizado pelos contribuintes compreende a liberdade a ele conferida de prever e dispor os seus negócios jurídicos, de forma a minimizar ou eliminar a carga tributária que sobre eles incide, em consonância aos limites impostos pela lei.   Conceitua Andrade Filho...
18/10/2013 15:18

Planejamento Tributário – Limites

 O planejamento tributário respaldado na proba condução da redução de riscos, diante uma eficiente e correta redução de tributos, sob os aspectos envolvidos na busca do melhor entendimento quanto à legitimidade dos meios e dos fins, vivenciados em conjunto a análise da atividade profissional...
13/10/2013 13:55

Balanced Scorecard na Gestão Estratégica

Seja vista como hipótese de exceção, uma organização que possua uma vantagem única sobre suas rivais, sendo fácil motivo para perpetuar. Lamentavelmente, a vida empresarial para maioria das empresas não é assim, concorrem em várias áreas importantes operando em desvantagem, constantemente a um...
13/10/2013 13:39

Praticabilidade do BSC na Gestão Estratégica

Analisaremos a contribuição da aplicação do Balanced Scorecard na gestão estratégica em prol de converter resultados positivos para organização, voltados a cumprir os objetivos já definidos.   Das complexidades do negócio, praticamente todo globalizado, afirma Kaplan e Norton, (2000), que há...
13/10/2013 13:29

A Importância da Gestão Estratégica

O importante é focar estrategicamente, compreendendo as principais linhas de ação que constituem a estratégia a ser seguido, consequentemente, atender as principais demandas, aproveitando os recursos e superando as dificuldades da realização propriamente dita, na qual a organização se pôs a...